default keyring

janeiro 31, 2009

Logo que instalei o EeeBuntu, ao rodar o sistema pela primeira vez e configurar a minha rede sem fio, percebi que o sistema pedia uma senha para que o aplicativo de rede pudesse ser inicializado. Segurança, maravilha…

keys

Contudo, percebi que toda vez em que eu ligava o EeePC, a senha era solicitada para que a rede fosse inicializada, o que, apesar da segurança, me incomodava um pouco. Fui procurar como resolver esse problema, e rapidamente encontrei a solução.

Para que não seja mais pedida a senha, e a rede passe a conectar automaticamente, vá em Aplicações > Acessórios > Senhas e chaves de criptografia, ou simplesmente pressione Alt + F2 e digite “seahorse” (sem as aspas).

Dentro do programa, vá ao menu Edit > Preferences, selecione a keyring login e clique em Change Unlock Password. Digite a password que você escolheu previamente, e deixe a nova password em branco. Quando for perguntado, confirme a opção de usar o “unsafe storage”. E pronto!

Lembro que sempre é mais seguro utilizar a digitação de senha, mas, se você é como eu e tem preguiça de digitar toda vez que liga o computador, espero que esta dica tenha sido útil!

Abraços!

Anúncios

Configurando um teclado USB corretamente no EeeBuntu (e alternar layouts)

janeiro 31, 2009

Levei o meu EeePC pra praia esses dias, e qual não foi a minha decepção ao perceber que o teclado não estava funcionando como deveria… Metade do meu teclado estava numérico,eu tentava mudar nas configurações no Painel de Controle do EeeBuntu, e nada. Descobri agora há pouco, e, pra minha vergonha, foi burrice minha mesmo.

Aqui em casa, utilizo o EeePC como computador principal: tenho um monitor LCD, teclado e mouse em minha mesa, ligo tudo no pequeno, e uso como se fosse um desktop mesmo. Enfim, eu havia configurado o teclado para o que eu achava que fosse o correto, o ABNT2, Layout Brasil > Brasil. Tudo funcionando ok. Porém, ao ligar o EeePC sozinho, lá na praia, vi que não funcionava. Testei tudo o que era configuração e nada… quando eu vi: Dã–o NumLock estava ligado, por padrão 😛

Enfim, só arrumando isso, funcionou novamente. Contudo, vou aproveitar a dica para mostrar como configurei o teclado no EeeBuntu, considerando que você utilize uma configuração parecida com a minha, com teclado ABNT2 conectado na porta USB e só use o tecladinho esporadicamente…

Entre em Sistema (System) > Centro de Controle (Control Center) > Teclado (Keyboard) > Layouts. Você verá uma tela como esta, caso tenha configurado o teclado como eu:

Layout de Teclado

Clique em Modelo do Teclado (Keyboard Model) e escolha o modelo Generic > Generic 105-key (Intl) PC:

Modelo de Teclado

Agora, devemos escolher o Layout, propriamente dito. Clique no símbolo de “+” e adicione o layout Brasil > Brazil:

Brasil > Brasil

Agora, exclua o Layout antigo selecionando-o e clicando no símbolo de ““, e, por fim, adicione mais um Layout, escolhendo Estados Unidos > USA Alternative International (former us_intl):

Estados Unidos > USA Alternative International (former us_intl)

Sua tela deverá ficar assim:

Layout Configurado

Com os layouts configurados, vamos adicionar um modo rápido de alternar entre eles. Clique no botão “Other Options” e vá para a opção “Layout switching“. Aqui, você pode configurar o modo com que os Layouts de teclados serão alternados. No meu caso, escolhi a opção de alternar o layout pressionando os botões Alt+Shift, mas você pode escolher o que preferir.

Layout switching

E pronto! Quando quiser utilizar seu teclado extra, com Ç e acentos (ABNT2), utilize um layout, e, quando for utilizar o EeePC, utilize o outro (ou continue com o layout de ABNT2 se quiser utilizar acentos e Ç).

Ah sim, e não se esqueça de desligar o NumLock! rs…

Abraços!


Instalando a multifuncional SCX-4200 no Ubuntu 8.10 (Intrepid Ibex)

janeiro 25, 2009

Eu sei que o blog é, originalmente, sobre o EeePC. Porém, vou fugir um pouco do assunto e postar como instalar a multifuncional Samsung SCX-4200 no Ubuntu 8.10 (Intrepid Ibex), pois fiquei a noite inteira aqui procurando como configurá-la no meu novo sistema, e não vou abrir outro blog só para comentar outros assuntos Geek. Enfim…

samsungscx-4200

Inicialmente, note que o Intrepid Ibex já vem com os programas necessários para rodar a impressora e o scanner, o que facilita nosso trabalho, restrito à configuração.  É só seguir os passos:

(i) Primeiro, baixe o Unified Drivers do site da Samsung. Salve em /home/nome_do_seu_usuário

(ii) Abra um terminal, extraia o conteúdo do arquivo e execute o script no diretório criado:

$ sudo tar -xzvf UnifiedLinuxDriver.tar.gz

$ cd cdroot

$ sudo ./autorun

Agora, os drivers que precisaremos já estão instalados. Vamos à configuração.

.:: Impressora

A impressora não foi muito traumática para instalar, sendo que o próprio linux a reconheceu sem problemas. Entre em Aplicações>Confgurações>Impressão. Em seguida, adicione uma nova impressora em Server>New>printer e escolha a impressora na lista que aparecer. Ele vai buscar os drivers, selecione a primeira oção (Select printer from database), escolha a opção recomendada e a impressora deve funcionar sem problemas.

.:: Scanner

Este foi problemático. Para fazê-lo funcionar, primeiramente, você deve instalar um hack para que o xsane rode como usuário normal, e não como root, como se explica neste link.

(i) Primeiro, baixe o patch.

(ii) Abra um terminal, e execute:

$ tar xfz fix-nopar-scx4200-2.00.95-2008112701.tar.gz

$ cd fix-nopar

$ ./check.sh

Se você receber uma mensagem dizendo que o driver não foi encontrado, não tente instalar o patch. Tente, ao contrário, reinstalar o driver e siga os passos novamente.

Contudo, se você receber a mensagem

The XX-bit library has been found at /some/dir

You may replace it with the one in the “arch” directory

rode os comandos abaixo, substituindo o “/some/dir” e o “arch” pelo o que foi encontrado em seu computador.

$ sudo cp /some/dir/libmfp.so.1.0.1 /some/dir/oldlibmfp.so.1.0.1

$ sudo cp arch/libmfp.so.1.0.1 /some/dir

$ sudo adduser $USER lp

E patch instalado! Se você rodar, a partir do terminal, o comando xsane como usuário normal, verá que ele funciona, enquanto anteriormente ocorria um “segmentation fault”. Porém, o scanner ainda não será reconhecido.

Se você rodar no terminal o comando

$ sane-find-scanner

verá (espero!) que o computador encontra o equipamento, trazendo uma linha semelhante a esta:

found USB scanner (vendor=0x04e8, product=0x341b) at libusb:001:003

Mas se você executar o comando

$ scanimage -L

receberá uma mensagem dizendo que o dispositivo não foi encontrado. Depois de pesquisar um pouco nos fóruns do Ubuntu, descobri a resposta neste post. Aparentemente, os drivers da Samsung não utilizam o mesmo caminho para os dispositivos usb que o Ubuntu, e é necessário um ajuste.

Primeiro, adicione o seu usuário nos grupos lp, lpadmin e scanner:

$ sudo adduser your_login_here lp

$ sudo adduser your_login_here lpadmin

$ sudo adduser your_login_here scanner

E, em seguida, edite o arquivo /etc/init.d/mountdevsubfs.sh, adicionando as seguinte linhas logo abaixo da linha em que aparece o comando domount devpts “” /dev/pts devpts -onoexec,nosuid,gid=$TTYGRP,mode=$TTYMODE

#
# Magic to KEEP /proc/bus/usb working
#
mkdir -p /dev/bus/usb/.usbfs
domount usbfs “” /dev/bus/usb/.usbfs usbfs -obusmode=0700,devmode=0600,listmode=0644
ln -s .usbfs/devices /dev/bus/usb/devices
mount –rbind /dev/bus/usb /proc/bus/usb

Note que as versões anteriores do Ubuntu essas linhas já existiam, bastando descomentar.

Reinicie o sistema e rode o xsane novamente. Deve funcionar.

Meu próximo passo é compartilhar a impressora e o scanner na rede. Quando o fizer, posto aqui.

Abraços!


EeeBUNTU

janeiro 23, 2009

Buenas! Depois de muito tempo utilizando o Xandros padrão do EeePC, resolvi deixar a preguiça de lado e instalar outro sistema operacional nele.

Fiz uma breve pesquisa, e fiquei em dúvida entre o EeeBuntu e o Ubuntu-eee, agora chamado de Easy Peasy, pois, além de parecidos, aparentemente não há um consenso sobre o melhor. Acabei por escolher o EeeBuntu, pois já contava como base o Ubuntu 8.10 há algum tempo, enquanto o Easy Peasy, em sua versão 1.0, acabou de migrar do 8.04, e, conforme depoimentos que li, poderia estar um pouco instável.

EeeUbuntu

A instalação do sistema foi bem simples, até mais do que eu esperava…

(i) Primeiro, baixei a imagem do site do EeeBuntu que mais se ajustava às minhas necessidades. Como utilizo o EeePC em conjunto com um monitor e um teclado, eu rarmente uso a telinha de 7″, e ma versão mais completa seria essencial. Portanto, optei pela versão Standard. Se você utilizar praticamente o EeePC apenas, recomendo a versão NBR, e, se quer algo mais simples, use a minimal.

(ii) Utilizando um pendrive qualquer (o meu era de 4Gb, mas qualquer um acima de 1Gb está ok), preparei a instalação usando o programa UnetBootIn, muito simples e rápido. Aliás, este programinha serve para gerar pendrives bootáveis de qualquer instalação Linux!

(iii) Iniciei o EeePC, apertando diversas vezes o “Esc”, e, depois, escolhendo o Boot pelo pendrive. A instalação foi bem rápida, sem qualquer tipo de problema.

Enfim, estou muito satisfeito com o EeeBuntu, que tornou meu EeePC num computador de verdade, retirando as limitações que eu via no Xandros. Recomendo muito!

EeeBuntu Standard

.:: Problemas?

Bom, é fato que sempre que se instalar um novo sistema operacional podem aparecer problemas. Ainda não tive muito tempo de uso para ver tudo o que deve ser arrumado, mas já encontrei meu primeiro obstáculo.

O EeeBuntu já vem, por padrão, com o compiz ativado, o que permite utilizar efeitos como a rotação de cubo e vários efeitos legais, bem como o Avant Window Navigator. Contudo, estranhamente, após configurar meu monitor externo para uma nova resolução, o Gnome deixou de carregar o compiz, retirando todos os efeitos e impossibilitando o carregamento do AWN. Googleando um pouco, descobri que é um bug da distribuição mesmo, causado pelas alterações que o Gnome faz quando salva o arquivo de configuração da resolução.

Para resolver, abri um terminal para editar o xorg.conf:

# sudo gedit /etc/X11/xorg.conf

E dentro do arquivo, comentei as linhas inseridas pelo Gnome, dentro da seção “Screen”:

#    SubSection “Display”
#        Virtual    2080 1024
#    EndSubSection

Após esse ajuste, reiniciei o X com Ctrl+Alt+Backspace, ativei os recursos visuais no Gnome novamente, e voilá, tudo voltou a funcionar! Agora tenho um monitor externo, com teclado e mouse em uma resolução que prefiro (1280×1024), sendo que a tela do EeePC fica apagada, e, se retiro o monitor, a telinha do EeePC funciona normalmente. Ficou muito melhor que no Xandros, em que as duas telas ficavam acesas.

Ainda estou fuçando as novidades do meu novo sistema, e, se tiver mais algum caroço, posto aqui.

Abraços!